inicio / blog

Blog

A química da paixão e o desejo feminino

19 dez

Não há dúvidas que no começo de um relacionamento tudo é maravilhoso, principalmente o desejo.

Quando estamos apaixonadas, todo o nosso corpo conspira para manter a libido em alta: a testosterona se eleva e o cérebro é inundado de um neurotransmissor chamado dopamina, responsável por aquela incrível sensação de bem-estar e uma disposição sem igual.

Mesmo acordando cedo, tendo um dia duro de trabalho, enfrentando filas, trânsito e tarefas domésticas, ainda temos fôlego e vontade para nos arrumar, sair, fazer um sexo muito gostoso, dormir tarde e acordar cedo novamente. E achamos tudo ótimo…

A questão é que em aproximadamente 24 meses o nosso organismo volta ao “normal”, e chega a hora de amadurecer.

Nesse momento, perdemos o vínculo ou evoluímos para o amor, e aí começa um belo desafio: manter aceso o interesse sexual.

Aquele desejo que antes simplesmente acontecia, agora precisa ser despertado e estimulado, isso é perfeitamente normal e fisiológico! E não adianta culpar ou esperar pelo parceiro, a melhor solução é descobrir o que desperta o seu desejo e depois conduzir o homem por esse caminho.

Comece pela sua autoestima e use o seu corpo a seu favor. Mulheres que conhecem e dominam o próprio corpo são mais atraentes e chegam ao orgasmo com mais facilidade. Aprenda uma nova habilidade física (dança, yoga, luta) e explore sua musculatura íntima (pompoarismo).

Arrisque e surpreenda. Tentar reproduzir os sentimentos do início do relacionamento pode trazer frustação, porém há muitas sensações e emoções novas a serem exploradas. Essas novidades e surpresas são capazes de elevar os níveis de dopamina em vocês dois.

Proporcione ao seu parceiro momentos especiais, um banho a dois ouvindo música, uma massagem relaxante a luz de velas, até mesmo um beijo mais demorado ou uma carícia inesperada. Você estará encorajando e incentivando seu parceiro a fazer o mesmo..

Não espere que o desejo aconteça, mova-se em direção a ele.


mm
Andrea Jorio

Fisioterapeuta, com Pós-Graduação em Fisioterapia em Uroginecologia e Obstetrícia e formação internacional em Pilates Clínico. Idealizadora do projeto LIS - Livre, inteira e sincera, que aborda saúde, sexualidade e comportamento feminino, através de palestras e vivências, ajudando as mulheres a descobrirem sua melhor versão.

Email Facebook

Veja também

Comentários


Receba novidades por email