inicio / blog

Blog

Muito além dos cosméticos: como vender todo tipo de produto erótico

24 out

O mercado brasileiro de produtos eróticos fornece uma grande quantidade de opções. No entanto, o padrão de consumo permanece bastante focado nos cosméticos. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (ABEME), os lubrificantes, os géis excitantes e as lingeries ainda são os itens mais procurados.

Ao mesmo tempo, os resultados dependem das estratégias e técnicas aplicadas. Apostar em linhas “hot” é essencial para aumentar a margem de lucro e conseguir expandir o padrão de compras dos clientes.

Então, veja algumas dicas para vender produtos eróticos de todos os tipos e entenda como otimizar a sua performance!

Compreenda quais são as barreiras para outros itens

A venda de cosméticos é bem simples, até porque essa é a preferência dos clientes. Na hora de apresentar os produtos hot, as objeções começam a surgir. Em partes, isso se deve ao preço mais elevado.

No entanto, o que também pesa é a quantidade de tabus em torno do tema. Muitas pessoas não se sentem à vontade ou mesmo não conhecem itens do catálogo hot, como plugs, vibradores, e próteses. Ao reconhecer isso, você tem a chance de mudar a forma de agir para conquistar mais conversões.

Passe segurança e crie um relacionamento

Já que vender produtos eróticos pode ser difícil devido aos tabus, é preciso caprichar no atendimento. Demonstre segurança ao apresentar as ofertas, além de tratar tudo com discrição e naturalidade. Faça com que os seus clientes se sintam à vontade e bem atendidos.

Com o retorno para outras compras, você começará a conquistar a fidelidade. Com isso, surge a abertura para conhecer melhor as necessidades e, então, de dar sugestões sobre novas possibilidades

Desperte o interesse nas pessoas

Como consultora, é seu papel fazer com que os consumidores fiquem interessados em certos itens. Eles não conhecerão as novidades se você não apresentá-las, então é essencial se dedicar a realizar sugestões oportunas.

Quando sentir que existe um relacionamento de confiança, comece a trazer alternativas como vibradores e masturbadores. Faça tudo sem compromisso, a princípio, e aja para fazer demonstrações, tirar dúvidas e apresentar curiosidades. Como resultado, começará a despertar o interesse sobre o tema.

Trabalhe muito bem os argumentos de vendas

A parte crucial para vender vibradores, bolinhas tailandesas, estimuladores e até itens fetichistas é o argumento. Você tem que se preparar bastante para fazer com que a pessoa tenha interesse em fechar a compra.

Mostre, por exemplo, que as opções hot podem ser usadas por todos, que dão autonomia sobre o prazer e que esquentam qualquer momento íntimo. Não se esqueça de avaliar as características específicas do público. Os solteiros, provavelmente, preferem vibradores e masturbadores, enquanto os casados dão preferência aos itens partners.

Além de tudo, demonstre o valor agregado e os diferenciais ao vender produtos eróticos desse tipo. Fale, por exemplo, sobre a tecnologia e sobre como eles ajudam a chegar ao orgasmo.

Trate, ainda, do custo-benefício e da durabilidade. Mostrar que os cosméticos acabam é um bom jeito de contrapor a alta durabilidade dos itens hot, o que os coloca como um valioso investimentos no próprio prazer.

É viável driblar os tabus e vender produtos eróticos de diversos tipos. Ao usar essas técnicas, dá para conquistar a atenção e a aprovação dos compradores com muito mais facilidade.

Se quiser outras orientações para acertar, veja como lidar com os clientes da melhor forma para consolidar a conversão.


mm
Marcela Gonçalves

Formada em Design Gráfico e pós graduada em Gestão Estratégica da Comunicação. Responsável pelo desenvolvimento do site, material de divulgação e redes sociais da A Sós.

Email Facebook

Veja também

Comentários


Receba novidades por email